PROJETO PCD: colaboradores Catho

Por Rubens Araújo, suporte técnico

Rubens Araújo_peq“Em 1998 sofri um acidente de moto e acabei ficando com uma pequena diferença em uma das pernas. Por ser algo pequeno, a princípio não sabia que essa deficiência se enquadrasse na política PcD, mas depois de alguns anos fui orientado e hoje faço parte dela.

Desde que entrei aqui, há 11 anos, vejo que a empresa está buscando cada vez mais os candidatos PcDs para suas equipes, valorizando como profissional, destacando as qualidades e o que tem de melhor para oferecer. Aqui temos oportunidade de evoluir profissionalmente e não estamos apenas para cumprir cotas.

O novo projeto da empresa é bem interessante em dois fatores: o primeiro é que muitos PcDs não têm a visão de que podem entrar no mercado de trabalho e desenvolver-se profissionalmente, e o segundo são as empresas que buscam candidatos PcDs para preencher suas vagas e terão mais facilidade para isso. A empresa está conseguindo mudar a visão do mercado de que esses profissionais são apenas para cumprir cotas, colocando todas as vagas elegíveis para candidatos com e sem deficiência.”

Deixe uma resposta