Escolha o curso certo na hora da mudança – Jornal Extra

Graduação

De acordo com uma pesquisa da Catho Online, o primeiro item avaliado pelos selecionadores na hora de contratar um profissional é a experiência anterior. Então, se a pessoa decidir trocar para uma área que não tem relação com a anterior, o melhor caminho é uma graduação ou um curso prático. Dessa forma, de acordo com Daniella, o profissional terá mais conhecimento, mesmo que teórico, da nova carreira. Para profissionais que têm pressa em ingressar na nova área, cursos breves e que possibilitem atividades voltadas para a prática são mais indicados.

Tempo

Para o profissional que não tem tempo ou tem limitação financeira, mas precisa se desenvolver mais rapidamente em atividades práticas em sua área de atuação, os cursos profissionalizantes são a melhor saída. Eles abrangem questões mais específicas, enquanto os cursos de graduação são mais abrangentes e oferecem mais tempo para desenvolver conceitos e pesquisas. O ensino superior exige maior investimento, tempo e dinheiro. Mas a consultora destaca que ainda são os cursos com maior peso no currículo.

Tipos

Para áreas correlatas, se o profissional já for graduado, o mais indicado é investir em uma pós-graduação. Quem não tiver ensino superior pode fazer uma graduação na área ou um tecnólogo. Neste caso, é importante que o profissional busque informações sobre a instituição para se a certificação do curso será válida. Além disso, também é indicado pesquisar sobre a qualidade do ensino com ex-alunos e instituições de pesquisa. Os cursos mais valorizados pelo mercado são os dos setores de vendas, administração, petróleo e gás, enfermagem, saúde e tecnologia da informação (TI).

Por Danielle Moitas

Deixe uma resposta