Engenharia e finanças sofrem com baixa qualificação – Portal Exame

Brasil está na segunda posição dos países que mais padecem com baixa qualificação dos trabalhadores. Confira os dez cargos com maior escassez de talentos

São Paulo – Mais da metade das empresas brasileiras têm dificuldade para encontrar funcionários com qualificação compatível com os cargos oferecidos. No mundo, o índice atinge os 31%.

Segundo levantamento, no Brasil, há mais dificuldade para encontrar profissionais qualificados para carreiras com exigência de nível médio.

Em cargos de ensino superior, faltam profissionais formados em engenharia, contabilidade e áreas da tecnologia da informação.

O Brasil está na segunda posição de pesquisa global liderada pela consultoria Manpower. Aqui, 64% admitiram dificuldades para contratar profissionais qualificados. No Japão, líder do ranking, 76% das empresas admitiram padecer com  baixa qualificação dos trabalhadores.

Nas Américas, a Argentina vem logo depois com 53% das empresas. Nos Estados Unidos, apenas 14% das empresas têm alguma dificuldade para encontrar profissionais qualificados.

No continente, as carreiras da área financeira estão na sétima posição das que mais carecem de pessoal qualificado. Áreas ligadas a engenharia vêm logo depois, na oitava posição.

Para chegar a esses resultados, a consultoria Manpower ouviu 35 mil empresas de 36 países.

A baixa qualificação profissional é a principal razão para que sobrem vagas em 67% das empresas brasileiras, segundo pesquisa divulgada nessa segunda-feira.

Os dez cargos com maior escassez de talentos no Brasil

1. Técnicos de produção, operações, edificações e manutenção e manutenção)

2. Trabalhadores de ofício manual (como eletricistas e  carpinteiros)

3. Operadores de Produção

4. Secretárias e Assistentes Administrativos

5. Operários

6. Engenheiros

7. Motoristas

8. Contadores e profissionais de finanças

9. Profissionais de TI

10. Representantes de Vendas




Deixe uma resposta